13 Setembro a 21 Outubro 2012
 

A Embaixada da República de Chipre, com a colaboração da Câmara Municipal de Lisboa, apresenta na Cordoaria Nacional a primeira exposição coletiva em Portugal de arte contemporânea de Chipre com a participação de três consagrados pintores – Andreas Karayan, Constantinos Stefanou e Zenon Jepras.
 

Esta Exposição faz parte do programa cultural da Embaixada de Chipre no âmbito da Presidência da União Europeia (Julho/Dezembro 2012).
 

A Exposição oferece uma oportunidade única para os amantes de arte apreciarem uma coleção de importantes trabalhos que retratam vistas fascinantes dos diferentes horizontes de cada artista nas suas viagens exploratórias à vidas quotidiana de pessoas comuns, que magicamente convergem para a mesma mensagem: os tempos difíceis que os europeus enfrentam atualmente serão em breve superados.
 

CORDOARIA NACIONAL
Galeria Torreão Nascente
Av. da Índia – Rua da Junqueira – Lisboa
 

HORÁRIO EXPOSIÇÃO:
3F – 6F: 10H – 18H
SAB/DOM: 14H – 18H
2F/FERIADOS: FECHADA
 

Embaixada da República de Chipre
Fundada em 1999, a Embaixada de Chipre em Lisboa celebra este ano o seu 13º aniversário coincidindo com a Presidência de Chipre da União Europeia. Situada numa avenida de grande prestígio da capital portuguesa, Avenida da Liberdade, a Embaixada estabelece laços estreitos entre Chipre e Portugal e promove a cooperação económica, científica e cultural.
 

Artistas:
Andreas Karayan (1943)
Licenciou-se em Medicina e depois estudou arte em Londres e em Stuttgart. Tem feito inúmeras exposições individuais na Europa e também no Egipto e na Tunísia. Em 2001 representou a República de Chipre na Bienal de Veneza.
 

Constantinos Stefanou (1966)
Estudou Educação em Chipre e na Grécia e também arte e design em Londres.
Desde 1995 tem apresentado o seu trabalho em muitas exposições colectivas e individuais.
 

Zenon Jepras (1969)
Tirou o curso de Física em Londres. Estudou pintura em Chipre e Glasgow e desenvolveu um grande interesse pela arte narrativa. Vive e trabalha no Reino Unido e em Chipre. O seu trabalho tem sido exposto em várias cidades europeias.