O antigo Presidente da República Glafcos Clerides morreu esta sexta-feira 15 de Novembro em Nicosia.
 
Clerides nasceu em Nicosia a 24 de Abril de 1919. Exerceu advocacia entre 1951 e 1960.
 
Combateu como voluntário na II Grande Guerra integrando a British Royal Air Force. Em 1942 o seu avião foi abatido sobre a Alemanha tendo sido capturado e mantido na prisão até ao final do conflito. Posteriormente participou na luta contra o colonialismo inglês e defendeu numerosos combatentes presos pelos ingleses.
 
Foi eleito por duas vezes Presidente da República em 1993 e em 1998 tendo exercido o cargo durante dez anos.
 
Serviu como Ministro da Justiça durante o período de transição para a independência (1959-1960). Em Julho de 1974 assumiu temporariamente, até ao regresso de Macários, as funções de Presidente no seguimento do golpe de Estado contra o então Presidente Macários e da posterior invasão turca.
 
Em 1969 fundou o Partido Unificado. Em 1976 fundou o Partido Democrático que reuniu membros do Partido Unificado, da Frente Progressista e do Partido Democrático Nacional.
 
Em 1968 Clerides foi nomeado representante dos Cipriotas Gregos para o processo de negociações com os Cipriotas Turcos chefiados por Rauf Denktash.
 
O atual Presidente da República, Nicos Anastasiades, considerou a herança de Clerides como enorme e decidiu interromper a sua participação na Cimeira da Commonwealth a decorrer no Sri Lanka.
 
Foi durante o seu segundo mandato que foi aberta a Embaixada da República de Chipre em Lisboa e também o Consulado no Porto.
 
O Conselho de Ministros declarou três dias de luto nacional (16-19 Novembro). O funeral nacional do antigo Presidente da República terá lugar no dia 19 de Novembro.
 

O Livro de Condolências estará disponível nos dias 21 e 22 de Novembro entre as 10H e as 16H na Embaixada da República de Chipre em Lisboa (Av. da Liberdade, 229 – 1º).